13/07/2020

Projeto permite acompanhante para pessoa com deficiência internada com covid-19

"Devemos ponderar que as pessoas com deficiência têm necessidades de cuidados pessoais que não cessam por estarem com covid-19. Muitas  vezes, esses  cuidados  não  são  providos  de  forma  adequada  pelos serviços de saúde, especialmente em um momento como o atual,  em  que os profissionais de saúde lidam com intensa sobrecarga de trabalho", argumenta Romário.

De acordo com o projeto, o acompanhante pode estar presente desde que atenda às seguintes condições: não faça parte de grupo de risco para covid-19; não coabite com pessoa desse grupo de risco; não apresente sintomas clínicos de quadro respiratório agudo ou outros; aceite cumprir as normas de segurança e as determinações dos estabelecimentos de saúde; entre outras exigências. Além disso, deve ser oferecido ao acompanhante equipamento de proteção individual.

A proposta de Romário  acrescenta um novo artigo à Lei 13.979, de 2020, que trata das medidas de combate à pandemia de coronavírus.

Ainda não há data prevista para apreciação dessa matéria.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: Agência Senado

Postado por Antônio Brito 

Caixa credita saque emergencial do FGTS para nascidos em março

Quem quiser sacar, terá de esperar até 22 de agosto

A Caixa credita hoje (13) saque emergencial do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para trabalhadores nascidos em março.

O novo saque tem como objetivo enfrentar o estado de calamidade pública em razão da pandemia de covid-19. No total, serão liberados, de acordo com todo o calendário, mais de R$ 37,8 bilhões para aproximadamente 60 milhões de trabalhadores.

O pagamento do saque emergencial será realizado por meio de crédito na Conta Poupança Social Digital, aberta automaticamente pela Caixa em nome dos trabalhadores. O valor do saque emergencial é de até R$ 1.045, considerando a soma dos saldos de todas as contas ativas ou inativas com saldo no FGTS.

Para sacar os recursos, o trabalhadores nascidos em março terão que esperar até o dia 22 de agosto.

O crédito dos recursos na poupança social começou no dia 29 de junho para trabalhadores nascidos em janeiro. Nesse caso, o saque será liberado no próximo dia 25.

Confira o calendário de pagamento:

Mês de nascimentoDia do crédito na conta poupança social digitaldata para saque em espécie
janeiro29 de junho25 de julho
fevereiro06 de julho08 de agosto
março13 de julho22 de agosto
abril20 de julho05 de setembro
maio27 de julho19 de setembro
junho03 de agosto03 de outubro
julho10 de agosto17 de outubro
agosto24 de agosto17 de outubro
setembro31 de agosto31 de outubro
outubro08 de setembro31 de outubro
novembro14 de setembro14 de novembro
dezembro21 de setembro14 de novembro

Caso não haja movimentação na conta digital até 30 de novembro deste ano, o valor será devolvido à conta do FGTS com a devida remuneração do período, sem prejuízo para o trabalhador. Se após esse prazo, o trabalhador decidir fazer o saque emergencial, poderá solicitar pelo Aplicativo FGTS até 31 de dezembro de 2020.

A Caixa disponibiliza os seguintes canais de atendimento para informações sobre o saque emergencial do FGTS: site fgts.caixa.gov.br, Telefone 111 - opção 2, Internet Banking Caixa e APP FGTS.

Edição: Graça Adjuto

Fonte  https://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2020-07/caixa-credita-saque-emergencial-do-fgts-para-nascidos-em-marco

Postado por Antônio Brito 

Estatuto da Criança e do Adolescente completa 30 anos

Para pesquisadores, país deu um passo importante com publicação do ECA

No Brasil de 1990, uma em cada cinco crianças e adolescentes estava fora da escola, e uma em cada dez, entre 10 e 18 anos, não estava alfabetizada. A cada mil bebês nascidos vivos no país naquele ano, quase 50 não chegavam a completar um ano, e quase 8 milhões de crianças e adolescentes de até 15 anos eram submetidas ao trabalho infantil.

Para pesquisadores e defensores dos direitos dessa população, o país deu um passo importante para mudar esse cenário naquele ano, quando foi publicado o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que completa 30 anos hoje (13).

Passadas três décadas, o percentual de crianças e adolescentes fora da escola caiu de 20% para 4,2%, a mortalidade infantil chegou a 12,4 por mil, e o trabalho infantil deixou de ser uma realidade para 5,7 milhões de crianças e adolescentes.

O estatuto considerado parte desses avanços é fruto de um tempo em que a concepção sobre os direitos das crianças e adolescentes mudou no país e no mundo. O coordenador do Programa de Cidadania dos Adolescentes do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), Mario Volpi, conta que o Brasil participou ativamente das discussões internacionais que culminaram, em 1989, na Convenção Sobre os Direitos da Criança da Organização das Nações Unidas (ONU), assinada por 196 países.

Mesmo antes de esse acordo ter sido ratificado no Brasil, em 1990, os conceitos debatidos na ONU contribuíram para a inclusão do Artigo 227 na Constituição Federal de 1988. A partir dele, tornou-se "dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança, ao adolescente e ao jovem, com absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária, além de colocá-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão".

A partir do ECA tornou-se dever da família, da sociedade e do Estado assegurar com "absoluta prioridade" direitos essenciais - Marcelo Camargo/Agência Brasil

Aprovado dois anos depois da Constituição, o ECA parte do Artigo 227 e consolida todo o debate que o antecedeu, declarando crianças e adolescentes sujeitos de direito, aos quais devem ser garantidas a proteção integral e as oportunidades de desenvolvimento em condições de liberdade e de dignidade.

"Foi um processo muito complementar. Em 1988, a Constituição. Em 1989, a Convenção sobre os Direitos da Criança da ONU. E, em 1990, o Estatuto da Criança e do Adolescente. Existe um alinhamento conceitual bastante coerente nesses três documentos jurídicos que estabeleceram essa mudança bastante radical na forma como a infância passa a ser vista pelo país", explica Volpi. "O ECA é considerado uma das melhores leis nacionais que traduzem a Convenção sobre os Direitos da Criança, e foi usado como referência para a maioria dos países latino americanos, uma referência histórica".

A mudança conceitual destacada pelo coordenador do Unicef se dá em relação ao Código de Menores, de 1979. Volpi explica que o texto anterior, revogado pelo ECA, estava inteiramente concentrado na repressão a crianças e adolescentes em situações irregulares, como crianças órfãs, pobres, em situação de rua ou em conflito com a lei.

"Existia uma visão de que, para toda a situação de irregularidade nas pessoas menores de idade, deveria haver uma ação repressiva do Estado para proteger a sociedade", resgata Volpi. "Criou-se essa divisão entre as pessoas com menos de 18 anos conhecidas como crianças e adolescentes, porque estavam em situação de normalidade, e as que eram chamadas de menores, que era como se referiam a uma criança pobre, desvalida. Ninguém dizia que tinha em casa dois menores, dizia que tinha duas crianças ou dois filhos. Mas, quando se referiam às famílias das crianças mais pobres, diziam que a família tinha dois menores".

Medidas socioeducativas

Ao substituir o Código de Menores na legislação brasileira, o Estatuto da Criança e do Adolescente mudou a Doutrina da Situação Irregular para a Doutrina da Proteção Integral, que distribui a toda a sociedade a responsabilidade por assegurar os direitos das crianças e adolescentes com prioridade absoluta, citando explicitamente que esse é um "dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do poder público".

A mudança produziu transformações, mas não apagou a mentalidade enraizada no Código de Menores. "Não fizemos ainda uma total mudança das práticas sociais. A lei veio trazendo novas visões, mas a prática social demora muito mais para mudar do que a lei. Nesses 30 anos, houve um grande trabalho de divulgação da lei, de conhecimento, de aplicação, de mudanças positivas, mas existe uma parcela da sociedade que resiste em entender esse conceito de infância como um sujeito de direito", avalia Volpi, que usa como exemplo o sistema de medidas socioeducativas para crianças e adolescentes em conflito com a lei, apesar de ponderar que há boas experiências no país.

"O país não fez ainda um investimento significativo para transformar o que era esse sistema penal de crianças e adolescentes em um sistema educativo", afirma ele, que lembra que o objetivo das medidas socioeducativas é afastar das práticas criminais os cerca de 26 mil adolescentes que cumprem medidas socioeducativas atualmente no país, e que, para isso, precisam melhorar sua escolaridade, capacitação profissional e seu modo de se relacionar e respeitar outras pessoas. "O sistema socioeducativo está muito focado em punir os adolescentes pelo ato cometido, mas essa é só uma dimensão".

Para o coordenador da Infância e Juventude da Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro, Rodrigo Azambuja, o ECA sofreu duas crises, ao longo de seus 30 anos: uma de implementação de suas políticas por parte dos governos e outra de interpretação de suas regras por parte dos juristas e da Justiça, de modo a sonegar direitos.

Azambuja também é coordenador da Comissão Especializada de Promoção e Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente do Conselho Nacional dos Defensores Públicos-Gerais (Condege) e contesta a ideia de que as medidas socioeducativas são insuficientes porque têm menor duração temporal.

Adolescentes em unidade de internação em Brasília - José Cruz/Arquivo Agência Brasil

"Nas questões policiais, o ECA muitas vezes é visto como sinômimo de impunidade. Mas as pessoas que falam isso são adultas, e não se lembram de como o tempo é relativo e passa de maneira diferente para as crianças e adolescentes. Se você se imaginar com 12, 13 ou 14 anos, longe da sua mãe e preso, o quão infernal isso poderia ser? Esses meninos são bem responsabilizados, mas isso adequado à realidade e idade deles".

Apesar das dificuldades, o ECA também serviu de instrumento para reivindicar direitos para esses adolescentes, lembra ele, citando a decisão do Supremo Tribunal Federal que obrigou, no ano passado, o estado do Rio de Janeiro a soltar adolescentes apreendidos em unidades superlotadas, até que se atingisse a lotação máxima de 119% da capacidade de internos. Azambuja também cita que, durante a pandemia de covid-19, a Defensoria Pública do Rio de Janeiro cobrou que o governo do estado garantisse educação à distância aos adolescentes apreendidos e videochamadas com as famílias.

"As unidades deveriam se assemelhar a escolas, mas ainda vemos esses espaços como pequenas prisões, com todos os malefícios que isso gera, como uma subcultura criminal, incutindo neles o ideal de que são perigosos, prisioneiros, e moldando a personalidade deles de acordo com essa ideia, o que contraria toda a lógica do Estatuto da Criança e do Adolescente", analisa o defensor.

Edição: Denise Griesinger

Fonte  https://agenciabrasil.ebc.com.br/direitos-humanos/noticia/2020-07/estatuto-da-crianca-e-do-adolescente-completa-30-anos

Postado por Antônio Brito 

12/07/2020

Polícia inglesa investiga ofensas racistas a jogador do Crystal Palace

Atleta africano foi encorajado, pelo clube, a prestar depoimento

Um torcedor de 12 anos foi detido após o jogador marfinense Wilfried Zaha revelar ter sido alvo de insultos racistas no seu perfil pessoal no Twitter antes do jogo da equipe dele, o Crystal Palace, contra o Aston Villa.

A polícia da região confirmou ao jornal Daily Mail que o suspeito foi levado como parte da investigação. A Premier League acompanha o caso e considera que a ação faz parte de um sistema de abuso. A Associação dos Jogadores Profissionais (PFA) disse, no seu perfil oficial no Twitter, que “mensagens enviadas ao jogador Wilfried Zaha foram doentias e aborrecedoras. Os atletas continuam sendo alvos desse implacável abuso na internet”.

Já Roy Hodgson, técnico do Crystal Palace, declarou: “Acho que jogadores e clubes devem manter a atenção aos frequentes abusos sofridos. As manifestações do 'Vidas Negras Importam', que tomaram conta do mundo todo, trazem a chance que precisamos para erradicar esse tipo de coisa. É muito triste um jogador sofrer esse tipo de abuso covarde e desprezível, ainda mais no dia de uma partida”.

Edição: Fábio Lisboa

Fonte  https://agenciabrasil.ebc.com.br/esportes/noticia/2020-07/policia-inglesa-investiga-ofensas-racistas-jogador-do-crystal-palace

Postado por Antônio Brito 

Semana será marcada pelo 1º Camping Virtual de Parataekwondo

Atividade reunirá atletas classificados para Tóquio

Entre os dias 14 a 18 acontecerá a primeira edição do Camping Virtual Internacional de Treinos de Parataekwondo, modalidade estreante nos Jogos Paralímpicos de Tóquio. O Brasil irá aos Jogos do próximo ano com a maior delegação da América e a quarta maior do mundo. São três atletas classificados, todos sa classe k44 (atletas amputados de braço): Nathan Torquato (na categoria até 61kg), Silvana Fernandes (na categoria até 58kg) e Debora Menezes (na categoria acima de 58kg).

Os outros sete atletas da América, que representam México, Estados Unidos, Peru e Argentina, também participarão da iniciativa.

Alan Nascimento, técnico da seleção brasileira, diz, à Agência Brasil, que o Camping terá uma importância muito maior no aspecto social e psicológico dos atletas do que no desempenho esportivo: “Quando nós, treinadores e coordenadores das seleções nacionais, tivemos esta ideia, de imediato pensamos em mostrar para os nossos atletas que todos estão enfrentando essa dura realidade da pandemia”.

Além do técnico, estarão presentes ao camping outros membros da seleção como Elisa Pilarski (fisioterapeuta), que fará uma palestra sobre o retorno de treinos de alto rendimento pós-pandemia, e Rodrigo Ferla (coordenador técnico), que, com Alan Nascimento, ministrará o treino no dia 16.

Todo o Camping acontecerá no aplicativo Zoom e terá diariamente uma sessão de treino das 11h ao 12h e uma palestra das 17h às 18h.

Edição: Fábio Lisboa

Fonte  https://agenciabrasil.ebc.com.br/esportes/noticia/2020-07/semana-sera-marcada-pelo-1o-camping-virtual-de-parataekwondo

Postado por Antônio Brito 

Estatuto da Criança e do Adolescente ganhará versão em Língua Brasileira de Sinais

Foto: Banco de Imagens/Internet.

Uma nova edição do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) será disponibilizada em linguagem clara, compreensível e adequada a pessoas surdas ou com deficiência auditiva. O edital para a adaptação da norma à Língua Brasileira de Sinais (Libras) foi publicado nesta sexta-feira (10). Qualquer empresa interessada em desenvolver o conteúdo do Estatuto nessa versão pode se candidatar.

O material será voltado a pessoas surdas ou com deficiência auditiva que dominem a Língua Brasileira de Sinais (Libras), independentemente do conhecimento da Língua Portuguesa. Para que isso ocorra, o processo de tradução do ECA envolverá a interpretação do texto na língua-fonte (Português) e sua reformulação na língua-alvo (Libras), de forma a torná-lo compreensível.

A licitação será realizada na modalidade tomada de preços, tipo técnica e preço, e seguirá as regras da Lei de Licitações e Contratos (nº 8.666/93). O recebimento dos envelopes e a abertura da documentação ocorrerão no dia 12 de agosto de 2020, às 10h, em Brasília (DF).

A Secretaria Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (SNDCA) e Secretaria Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência (SNDPD), ambas do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), desenvolveram essa iniciativa em parceria com a Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI).

Requisitos

Para participar, a empresa licitante precisa comprovar experiência na realização de projetos de pesquisa ou extensão e na área temática e/ou correlata. A equipe-chave também deve ter a formação exigida.

Estatuto

O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) é o principal instrumento normativo do Brasil que estabelece direitos e garantias especiais às crianças e aos adolescentes.

Sancionado em 13 de julho de 1990, o estatuto prevê a ampla divulgação dos direitos da criança e do adolescente pelo poder público, de forma periódica, nos meios de comunicação social. A legislação também estabelece que as mensagens devem ser veiculadas em linguagem clara, compreensível e adequada a crianças e adolescentes.

Justamente por isso, em celebração aos 30 anos do ECA, a norma será traduzida para atender às necessidades específicas das pessoas surdas ou com deficiência auditiva.

Acesse o edital

Mais informações:
Assessoria de Comunicação Social do MMFDH
(61) 99558-9277

Fonte  https://www.gov.br/mdh/pt-br/assuntos/noticias/2020-2/julho/estatuto-da-crianca-e-do-adolescente-ganhara-versao-em-lingua-brasileira-de-sinais

Postado por Antônio Brito 

Sem público, Fluminense e Flamengo se enfrentam na final do Estadual

Flamengo já conquistou 35 estaduais e o Fluminense 31

Fluminense x Flamengo se enfrentam neste domingo (12), no Maracanã, às 16h (horário de Brasilia), no primeiro jogo da final do Campeonato Estadual. O clube que sair vitorioso levará vantagem para a segunda partida da decisão, que será disputada na próxima quarta-feira (15).

Assim como aconteceu na final da Taça Rio, na quarta (8) passada, também não haverá presença de público no estádio. Esta medida foi anunciada pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) no final de junho, quando confirmou que independente da Prefeitura do Rio de Janeiro liberar a venda de ingressos, os jogos finais seriam disputados sem torcedores no local da partida.

A dupla Fla x Flu é a maior vencedora do Campeonato Estadual, que começou em 1906. Os flamenguistas já gritaram campeão 35 vezes, seguido dos tricolores que acumulam 31 conquistas.

Em relação ao time que começa jogando, o técnico Odair Hellmann deve manter praticamente a mesma equipe que conquistou a Taça Rio na última quarta-feira (8), no Maracanã. A única mudança deverá ser no setor defensivo. O zagueiro Nino sofreu uma entorse no joelho esquerdo no treinamento da última sexta-feira (10) e não foi relacionado. Desta forma, Digão e Luccas Claro lutam pela vaga para atuar ao lado de Matheus Ferraz na zaga.

Para enfrentar o Flamengo havia a esperança do retorno do atacante Fred. O camisa 9 desfalcou o tricolor na última partida após sentir dores no pé. Desta vez, o jogador descobriu um problema oftalmológico no olho esquerdo e precisará passar por uma cirurgia. Sendo assim, Evanilson deve ganhar nova oportunidade.

O meio-campista Paulo Henrique Ganso vive a mesma situação de Fred, ele não foi relacionado na final da Taça Rio, após sentir dores na região lombar, e permanece sem condições de jogar.

Pelo lado rubro-negro, o técnico português Jorge Jesus também deverá manter quase todos os 11 titulares que empataram com o Fluminense de 1 a 1, na final da Taça Rio, e que acabaram sendo derrotados nos pênaltis por 3 a 2. A exceção será no ataque, Bruno Henrique sentiu dores na panturrilha na última partida e provavelmente será poupado. O treinador português tem duas opções para posição, Pedro que mais centralizado ou Michael com características de velocidade, atuando pelos flancos.

Prováveis escalações:

Fluminense: Muriel; Gilberto, Matheus Ferraz, Luccas Claro ou Digão e Egídio; Dodi, Hudson e Yago; Nenê, Marcos Paulo e Evanilson. Técnico: Odair Hellmann.

Flamengo: Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Léo Pereira e Filipe Luís; Arão, Gerson e Everton Ribeiro; Arrascaeta, Pedro ou Michael e Gabigol. Técnico: Jorge Jesus.

Edição: Denise Griesinger

Fonte  https://agenciabrasil.ebc.com.br/esportes/noticia/2020-07/sem-publico-fluminense-e-flamengo-se-enfrentam-na-final-do-estadual

Postado por Antônio Brito 


CPB conecta profissionais do esporte a deficientes visuais por meio do aplicativo Be My Eyes

Homem vestido com camiseta do Movimento Paralímpico trabalha em frente a um computador

O Be My Eyes é um aplicativo que conecta pessoas cegas ou com baixa visão com voluntários que emprestam seus olhos para ajudá-las. Recentemente, o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) firmou uma parceria com app dinamarquês para oferecer assistência especializada às pessoas com deficiência visual que praticam atividade física por meio da plataforma Movimente-se.

O CPB disponibiliza profissionais de Educação Física que atendem aos chamados dos usuários do Movimente-se de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h. Por meio de chamadas de vídeo no aplicativo, eles tiram dúvidas e orientam a execução dos exercícios lecionados em qualquer uma das aulas para pessoas com deficiência visual. “Não tenho como utilizar o toque para corrigir o exercício, como costumamos fazer pessoalmente. Então, explico detalhadamente o exercício, utilizando uma linguagem simples e de fácil compreensão.

Evito termos técnicos para possibilitar a prática de qualquer pessoa”, relatou Robert Rodrigues, profissional de Educação Física do CPB e que atende no Be My Eyes. Sarai Guimarães, 16 anos, tem baixa visão devido a Uveite, doença inflamatória que afetou seus olhos aos três anos. Durante o isolamento social da pandemia de Covid-19, ela fez alguns exercícios do Movimente-se e experimentou o serviço do CPB por meio do aplicativo. “Foi bem legal.

Eu fiquei com vergonha no começo por falar com alguém que eu não conheço. O professor que me atendeu me ajudou bastante, principalmente com alguns exercícios que eram mais complicados. Suei e fiquei cansada depois”, comentou Sarai, que cursa o primeiro ano do ensino médio.

A assistência provida pelo CPB está disponível a todos os usuários do Be My Eyes nos países de língua portuguesa e da América do Sul. As orientações são prestadas em português. 
Fonte: Assessoria de Comunicação do Comitê Paralímpico Brasileiro 

Fonte  https://revistareacao.com.br/cpb-conecta-profissionais-do-esporte-a-deficientes-visuais-por-meio-do-aplicativo-be-my-eyes/

Postado por Antônio Brito 

11/07/2020

Estudantes do PR criam app pra ensinar matemática em Libras e ganham concurso da ONU

Surdo desde os 5 anos de idade e apaixonado por matemática, o paranaense Carlos Eduardo de Carvalho sempre se dedicou aos estudos e se destacava entre os colegas. No entanto, sentia dificuldade em alguns momentos devido à falta de material baseado na Língua Brasileira de Sinais (Libras) que ajudasse os intérpretes a transmitir o conteúdo corretamente.

Por isso, assim que foi convidado para ajudar em um projeto com esse objetivo, ele não pensou duas vezes. “Afinal, os alunos poderiam aprender com muito mais facilidade”, garante o rapaz de 19 anos, que participou no desenvolvimento do aplicativo MatemáTIC Libras entre setembro de 2019 e junho de 2020.

O convite veio da professora Viviane Fuly, que já havia atendido alunos com deficiência auditiva no Instituto Federal do Paraná (IFPR) e percebido a necessidade de reunir formas gestuais relacionadas à matemática para melhorar a explicação de cada conceito.

“Não seria a criação de sinais novos, mas a organização de um sinalário acessível que os intérpretes usariam como fonte de pesquisa”, afirma a educadora. “Isso porque, um intérprete não fica apenas soletrando palavras, mas precisa aprender sobre o curso e sobre cada disciplina a fim de ensinar o estudante que ele atende”, pontua.

Só que a ideia não era simplesmente montar uma cartilha online e distribuí-la. De acordo com Viviane, o conteúdo seria apresentado por meio de um aplicativo moderno e lúdico com direito a um mascote que direcionaria os temas. Esse “apresentador” – chamado Thales – explicaria cada conceito, estimularia o usuário a responder algumas perguntas e apresentaria curiosidades sobre pessoas surdas que se tornaram referência no Brasil. Além disso, “nosso aluno Carlos Eduardo gravaria vídeos mostrando as sinalizações abordadas”.

Então, para conseguir a verba e a mão de obra necessária, a professora inscreveu o projeto na Maratona Unicef Samsung, concurso promovido pelo Fundo das Nações Unidas desde 2018 que incentiva a produção de novas tecnologias educacionais. “Eu já havia participado do evento no ano anterior com um resultado bem interessante, então não medi esforços para participar novamente”, conta a educadora, que tinha expectativas ainda maiores em relação à inscrição desta vez.

“Nosso aplicativo de matemática e Libras não era só voltado à inclusão dos alunos surdos, mas tratava-se de um projeto no qual o surdo estava no papel de protagonista, e isso faria grande diferença”. E realmente fez. Assim que a banca avaliadora analisou os 314 projetos inscritos, o app MatemáTIC foi selecionado para ser um dos 20 aplicativos desenvolvidos pelos técnicos da Samsung e o preparo do software começou.

De acordo com a coordenadora da equipe paranaense, todo o processo aconteceu on-line, devido à pandemia de Covid-19, e o projeto passou por inúmeras adequações do protótipo e dificuldades. “Mas foi um belo trabalho em equipe que nos rendeu aprendizado e a satisfação de ver a primeira versão do aplicativo pronta”, comemora.

Isabel Costa, gerente na Samsung Brasil, o trabalho ainda deve passar por alguns ajustes finais antes de ser disponibilizado para download gratuito com os demais selecionados, em agosto. No entanto, já chamou a atenção da equipe responsável pela maratona e promete facilitar bastante o aprendizado de estudantes surdos espalhados pelo país.

“Principalmente agora, quando o ensino passou a acontecer de maneira remota”, afirma a gestora, ao parabenizar a equipe. “O objetivo do concurso era desenvolver aplicativos que atendessem a necessidade da educação e tivessem alguma acessibilidade, mas eles foram muito além”, finaliza.

Fonte  https://www.tribunapr.com.br/viva/estudantes-do-pr-criam-app-pra-ensinar-matematica-em-libras-e-ganham-concurso-da-onu/

Postado por Antônio Brito 

Lançamento do resultado da Pesquisa “Consequências da Violação do Direito à Educação” ao vivo no Youtube

Quanto o Brasil perde ao não educar seus jovens? Qual o custo para a sociedade brasileira ao não priorizar a educação?

Vamos descobrir o tamanho do prejuízo para os jovens e para o país ao deixarmos nossa juventude fora da escola? Conheça a pesquisa “Consequências da Violação do Direito à Educação”, no próximo dia 14, às 16h, no Youtube do Canal Futura. Participe!

Participantes do lançamento da pesquisa “Consequências da Violação do Direito à Educação”:

Miriam Leitão, jornalista
Rodrigo Maia, Presidente da Câmara dos Deputados
Ricardo Paes de Barros, Professor do Insper
Marcos Lisboa, Presidente do Insper
Wilson Risolia, Secretário da Fundação Roberto Marinho

A pesquisa “Consequências da Violação do Direito à Educação” é uma parceria da Fundação Roberto Marinho e do Instituto Insper. Os resultados da pesquisa  e o impacto econômico e social da educação na sociedade serão debatidos, em primeira mão, em um webinário no próximo dia 14 de julho, das 16h às 18h, com participação do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e mediação da jornalista Miriam Leitão.

A apresentação será feita pelo economista Ricardo Paes de Barros, responsável técnico da pesquisa, seguida de debate com o secretário-geral da Fundação Roberto Marinho, Wilson Risolia, e o presidente do Insper, Marcos Lisboa. A transmissão será na página do Canal Futura no YouTube.

“A pesquisa traz a resposta para uma pergunta objetiva: quanto custa não priorizar a educação? Esse indicador é um poderoso instrumento para o gestor público. A partir dele, o gestor pode reorganizar suas ações de forma a alocar os recursos de forma mais eficiente. Não reconhecer a educação como propulsora do desenvolvimento do país traz um gigantesco prejuízo monetário ao país. No contexto atual de forte restrição econômica, especialmente em virtude da pandemia, priorizar a educação, evitando a evasão escolar, é ainda mais importante”, diz Wilson Risolia, secretário-geral da Fundação Roberto Marinho.

“Cada jovem que abandona a escola representa um custo muito elevado para a sociedade brasileira. Não é uma questão menor um jovem no século XXI não concluir a educação básica. É um problema gravíssimo que não afeta só uma minoria. Afeta 17,5% de todos os jovens de 16 anos desse país.”, diz Ricardo Paes de Barros, professor titular do Insper.

Fonte  https://www.futura.org.br/lancamento-resultado-da-pesquisa-consequencias-da-violacao-do-direito-a-educacao-ao-vivo-no-youtube/

Postado por Antônio Brito 

ADET Realiza Sua Primeira Reunião Ordinária Pós Período de Pandemia.

          
A Associação dos Deficientes de Tabira - ADET, realizou a reunião ordinária para prestação de contas e deliberação de algumas demandas no que diz respeito a entidade, respeitando as orientações da OMS e Ministério da Saúde, como o uso de máscara, higienização das mãos com álcool gel na entrada e durante reunião e o distanciamento entre os presentes.

Lembrando que o ambiente é higienizado diariamente com quaternário de amônio.

Fonte e postagem:
 Antônio Brito


Ministério busca especialista para publicar ECA em Libras

Descrição da imagem #pracegover: Foto de uma sala de aula repleta de crianças e adolescentes. Em pé, de frente para a turma, uma professora ensina Libras. A professora é jovem, negra, magra, tem cabelos cheios, penteados para trás, veste um vestido estampado com flores e predominância das cores amarela e branca. Crédito: Reprodução.

Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) está em busca de uma empresa especializada para publicar neste ano uma versão do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) em Libras, a Língua Brasileira de Sinais.

O edital de licitação foi publicado nesta sexta-feira, 10. O projeto é desenvolvido pela Secretaria Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (SNDCA) e pela Secretaria Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência (SNDPD) – ambas vinculadas ao MMFDH -, em parceria com a Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI). Foram reservados R$ 320 mil para a iniciativa.

“Qualquer empresa interessada em desenvolver o conteúdo do estatuto nessa versão pode se candidatar. Precisa comprovar experiência em projetos de pesquisa ou extensão e na área, e ter equipe com a formação exigida”, diz o Ministério.

“O material será voltado a pessoas surdas ou com deficiência auditiva que dominem a Língua Brasileira de Sinais, independentemente do conhecimento da Língua Portuguesa”, explica a pasta. “Para que isso ocorra, o processo de tradução do ECA envolverá a interpretação do texto na língua-fonte (Português) e sua reformulação na língua-alvo (Libras), de forma a torná-lo compreensível”, complementa o MMFDH.

A licitação será na modalidade tomada de preços, tipo técnica e preço, e seguirá as regras da Lei de Licitações e Contratos (nº 8.666/1993). O recebimento dos envelopes e a abertura da documentação estão previstos para o dia 12 de agosto de 2020, às 10h, em Brasília.

O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), sancionado em 13 de julho de 1990, prevê a ampla divulgação dos direitos da criança e do adolescente pelo poder público, de forma periódica, nos meios de comunicação social. A legislação também estabelece que as mensagens devem ser veiculadas em linguagem clara, compreensível e adequada a crianças e adolescentes.

Fonte  https://brasil.estadao.com.br/blogs/vencer-limites/ministerio-busca-especialista-para-publicar-eca-em-libras/

Postado por Antônio Brito 

Olho biônico imita retina e pode devolver visão a milhões de cegos

Um artigo da revista Nature mostra testes de um olho biônico, desenvolvido por uma equipe de engenheiros de robótica, que poderia restaurar a visão de 285 milhões de pessoas cegas no mundo.O EC-EYE – abreviação de ElectroChemical EYE – é inspirado na retina humana, que é um dos tecidos mais sensíveis que possuímos.A prótese visual foi desenvolvida por engenheiros de Hong Kong e EUA. Ela oferece esperança às centenas de milhões de pessoas em todo o mundo que perderam a capacidade de ver devido a degeneração macular, relacionada à idade e acidentes com armas de fogo.“Ele tem o potencial de elevar nossa capacidade visual a um nível muito mais alto”, disse o autor e engenheiro Zhiyong Fan, da Universidade de Ciência e Tecnologia de Hong Kong.

RETINA HUMANA

O olho biônico imita a forma abaulada da retina humana, que aprimora o foco e reduz a propagação da luz à medida que passa por dez milhões de células fotorreceptoras por centímetro quadrado.Até agora, essas características naturais eram impossíveis de replicar com materiais artificiais.Zhiyong Fan e seus colegas desenvolveram uma série de fotorreceptores de alta densidade colocados dentro dos poros do óxido de alumínio, um mineral quase tão duro quanto os diamantes. Eles funcionariam para imitar a retina.Imitando a biologia, fios elétricos nervosos formados a partir de metal líquido são selados dentro de tubos de borracha, que correm para o circuito externo para processar a imagem.O globo ocular é feito de silício, no qual a tecnologia da retina é colocada. O espaço intermediário é ocupado pelo líquido iônico que simula o gel biológico que forma um amortecedor entre a lente e a retina atrás dela.

SUPER OLHO

O professor Fan e seus colegas prevêem que a tecnologia se tornará prática para ser fabricada e implantada dentro de cinco anos.O EC-EYE poderia superar a capacidade do olho humano normal, aumentando a densidade dos sensores de detecção de luz.“Esperamos melhorar ainda mais nosso dispositivo em termos de biocompatibilidade, estabilidade e desempenho”, disse o professor Fan.
Com informações do GNN

Fonte:  https://revistareacao.com.br/olho-bionico-imita-retina-e-pode-devolver-visao-a-milhoes-de-cegos/

Postado por Antônio Brito 

10/07/2020

Inmetro testa funcionamento de oito marcas de cadeiras de rodas

O Inmetro decidiu testar as cadeiras de rodas. O resultado é preocupante.

“O Inmetro resolveu testar cadeira de rodas em função da natureza das reclamações que nós recebemos dos nossos consumidores que estão relacionadas à questão da segurança do usuário, da segurança do cadeirante”, explica Paulo Coscarelli, diretor substituto do Inmetro.

Foram analisadas oito marcas de cadeiras de rodas manuais com capacidade entre 75 e 100 quilos: Carone, CDS, Freedom, Jaguaribe, Ortobras, Ortometal, Ortomix e Vanzetti.

O Inmetro verificou se as cadeiras estão alinhadas, ou seja, se não puxam para a direita ou para a esquerda, o que dificultaria a utilização.

Resultado: Todas as cadeiras se desviaram do percurso, sendo que uma apresentou um desvio de mais de um metro.

O teste seguinte avaliou a resistência do apoio para os pés.

“O objetivo dele é verificar se o apoio resiste à força normal de uso onde o cadeirante apoia o seu pé”, explica a gerente técnica do Laboratório Cetemo/ RS, Maria Bertarello.

Ao todo, sete das oito marcas foram reprovadas nesse quesito.

Mas será que os manípulos aguentam? O teste seguinte é justamente para saber se eles se soltam facilmente.

Metade das marcas apresentou problemas.

No teste da durabilidade, que simula o uso diário de uma cadeira, quase todas as marcas também deixaram a desejar.

No teste dos freios, sete das oito marcas de cadeiras de rodas avaliadas apresentaram falhas nos freios.

“Há um risco real à segurança dos cadeirantes que pode sofrer acidentes caso utilize essas cadeiras”, explica o diretor substituto do Inmetro.

O resultado final da análise do Inmetro é assustador: nenhuma das marcas analisadas foi aprovada. Confira o relatório completo

Inmetro reprovou todas as marcas testadas (Foto: TV Globo)

“Encaminhamos os resultados também à Anvisa e ao Ministério da Saúde, porque o Ministério da Saúde compra essas cadeiras de rodas por intermédio do Sistema Único de Saúde para oferecer para os cadeirantes”, diz o diretor substituto do Inmetro Paulo Coscarelli,.

Em resposta, a Ortobras, a Jaguaribe, a Ortomix, a Freedom e a Ortometal disseram que irão se adequar às normas do Inmetro.

A Carone prometeu retirar as cadeiras do mercado até que tenha condições de atender aos requisitos. A Vanzetti informou que não fabrica mais essa linha de cadeiras de rodas. E a CDS contesta os resultados do teste.

Fonte  http://g1.globo.com/fantastico/quadros/inmetro/noticia/2013/10/inmetro-testa-funcionamento-de-oito-marcas-de-cadeiras-de-rodas.html

Postado por Antônio Brito 

Procon multa Enel em R$ 10,2 milhões por problemas em contas de luz

O Procon de São Paulo multou em R$ 10,2 milhões a concessionária de energia Enel. O órgão de defesa do consumidor recebeu de 1 de junho a 7 de julho mais de 21 mil queixas sobre os valores elevados das contas de luz. De março a maio a distribuidora deixou de fazer a leitura de consumo de forma presencial, devido a situação de calamidade pública, e fez as cobranças a partir da média dos meses anteriores.

Esse método, segundo o Procon “gerou faturamentos incorretos e transtornos aos consumidores”. Além disso, o órgão destaca que para conseguir o parcelamento das contas sob questionamento e evitar a suspensão dos serviços, os solicitantes precisaram fazer uma “confissão de dívida”, prática considerada abusiva.

Assim, levando em consideração o tamanho da empresa, a gravidade dos problemas e as vantagens que a concessionária obteve ao agir dessa maneira, o Procon aplicou a multa. A companhia pode recorrer em processo administrativo da sanção.

Leituras presenciais

A Enel, disse por nota, que vai analisar o conteúdo da penalidade e adotará “as medidas cabíveis”. A empresa disse ainda que estabeleceu uma força tarefa junto com o Procon para responder rapidamente as reclamações. “Em todas que já foram avaliadas até o momento, não houve constatação de erro no processo de faturamento e cobrança da distribuidora”, afirma a concessionária.

A empresa informa que, em junho, retomou a leitura presencial em 80% do medidores e que em julho toda a leitura será feita de forma presencial. As diferenças entre as médias usadas para a cobrança nos últimos meses e o consumo real serão lançadas nas próximas contas de luz. “Para os imóveis que estavam fechados e clientes comerciais que consumiram menos do que o que foi cobrado pela média, todos os créditos correspondentes serão disponibilizados aos clientes”, enfatiza o comunicado.

Parcelamento

As contas podem ainda ser parceladas em 10 vezes sem juros ou em 12 vezes no cartão de crédito. Para realizar a negociação, os clientes podem acessar o Portal de Negociação ou o Aplicativo. A central de atendimento pode ser contatada pelo telefone 0800 72 72 120 .

Edição: Denise Griesinger

Fonte  https://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2020-07/procon-multa-enel-em-r-102-milhoes-por-problemas-em-contas-de-luz

Postado por Antônio Brito 

Prova de vida de aposentados e pensionistas é suspensa até setembro

O recadastramento anual de aposentados, pensionistas e anistiados políticos está suspenso até 30 de setembro para evitar contaminações por covid-19. O prazo, que acabaria no próximo dia 16, foi prorrogado por causa da pandemia.

A instrução normativa do Ministério da Economia com o adiamento foi publicada na quarta-feira (8) no Diário Oficial da União. As visitas técnicas para comprovação de vida, interrompidas desde março, também continuam suspensas.

Segundo a Secretaria de Gestão e Desempenho de Pessoal do Ministério da Economia, cerca de 700 mil pessoas serão afetadas pelo adiamento. A instrução normativa esclarece que a suspensão não prejudica o pagamento dos benefícios aos aposentados, pensionistas e anistiados.

Realizada todos os anos no mês de aniversário do beneficiário, a comprovação de vida é exigida para a manutenção do pagamento do benefício. A prova de vida exige o comparecimento do segurado ou de algum representante legal ou voluntário à instituição bancária onde saca o benefício.

Desde agosto do ano passado, o procedimento pode ser feito por meio do aplicativo Meu INSS ou pelo site do órgão por beneficiários com mais de 80 anos ou com restrições de mobilidade. A comprovação da dificuldade de locomoção exige atestado ou declaração médica. Nesse caso, todos os documentos são anexados e enviados eletronicamente.

Edição: Fernando Fraga

Fonte  https://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2020-07/prova-de-vida-de-aposentados-e-pensionistas-e-suspensa-ate-setembro#

Postado por Antônio Brito 

Fifa adia início das eliminatórias sul-americanas para outubro

A Federação Internacional de Futebol (FIFA) anunciou nesta sexta (10) que adiou para outubro o início das eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2022, que acontece no Catar. Inicialmente, os jogos classificatórios seriam realizados em março, mas foram adiados por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19).

Recentemente, em declaração pública, o presidente da Fifa, o ítalo-suíco Gianni Infantino, chegou a cogitar o início da competição em setembro, mas mudou de opinião após consulta a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) e a outras confederações do continente.

Na primeira janela das eliminatórias da Copa, dentro de três meses, o Brasil estreia contra a Bolívia.

Edição: Fábio Lisboa

Fonte  https://agenciabrasil.ebc.com.br/esportes/noticia/2020-07/fifa-adia-inicio-das-eliminatorias-sul-americanas-para-outubro

Postado por Antônio Brito 

Banco do Brasil amplia limite de crédito do Pronampe em R$ 1,24 bi

O Banco do Brasil (BB) obteve autorização do Ministério da Economia para ampliar o orçamento do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), programa que ajuda micro e pequenas empresas afetadas pela pandemia do novo coronavírus, em R$ 1,24 bilhão. O limite que a instituição pode emprestar passou para R$ 4,98 bilhões.

A autorização vem dois dias depois que o Banco do Brasil havia emprestado totalmente o limite anterior, de R$ 3,74 bilhões. Até agora, cerca de 60 mil pequenos negócios foram beneficiados com o Pronampe, que empresta até 30% do faturamento do ano anterior a micro e pequenas empresas.

As linhas do Pronampe têm prazo de 36 meses, com oito meses de carência para o pagamento da primeira parcela. Dessa forma, o tomador só começa a pagar o financiamento no nono mês, desembolsando 28 prestações com juros máximos equivalentes à taxa Selic (juros básicos da economia) mais 1,25% ao ano. Com a Selic em 2,25% ao ano, a taxa máxima soma 3,5% ao ano.

O Pronampe tem 85% de garantia do Fundo Garantidor de Operações (FGO), que cobre até 85% de eventuais calotes. Nos financiamentos do Banco do Brasil, os 15% restantes ficam a cargo da instituição financeira.

A ampliação dos limites do Pronampe para o BB saiu um dia depois de o Ministério da Economia elevar, de R$ 3,18 bilhões para R$ 4,24 bilhões, o valor máximo que a Caixa Econômica Federal pode emprestar no programa.

Edição: Maria Claudia

Fonte  https://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2020-07/banco-do-brasil-amplia-limite-de-credito-do-pronampe-em-r-124-bi

Postado por Antônio Brito 

Acessibilidades: BE acusa autarquia de desleixo, Município lembra “numerosas” correções

O Município recorda que “é obrigatório o cumprimento das normas”

Moisés Ferreira acusa Municipio de tratar as pessoas com mobilidade reduzida de forma "insensível" | Foto: PD


O Bloco de Esquerda acusa o Município de Santa maria da Feira de não dar a devida atenção aos lugares de estacionamento reservados a pessoas com mobilidade condicionada; a Autarquia feirense responde lembrando que “conhece e respeita em todos os novos projetos da sua responsabilidade”

Os bloquistas acreditam que o Município da Feira está a ser descuidado no que toca à aplicação do Decreto-Lei n.º 163/2006 de 8 de agosto, em particular na norma 2.8.2, que dá especial atenção aos lugares de estacionamentos reservados a pessoas com mobilidade reduzida.

Segundo Moisés Ferreira, deputado municipal do BE, a autarquia demonstra “uma insensibilidade inaceitável”, isto porque o deputado acredita que uma “parte significativa da legislação” presente na norma 2.8.2 “não está a ser cumprida”.

O deputado aponta falhas como “falta a sinalética vertical”, sinais que não estão “de acordo com o regulamento de sinalização” e outras situações onde “não são cumpridas as medidas previstas por este decreto.”

A “autarquia não pode ser reiteradamente tão desleixada”, atira o mesmo deputado que acusa o atual executivo de exprimir um “menosprezo continuo para com as pessoas com mobilidade condicionada, tratando-as como feirenses de segunda.”

A Autarquia responde frisando que “que o Município conhece e respeita em todos os novos projetos da sua responsabilidade” – segundo o executivo feirense, “têm sido numerosas as correções efetuadas no espaço público”.

Têm sido feito melhorias de “condições de acessibilidade onde elas não existem”, acrescenta a mesma fonte; melhorias essas que estão documentadas nos “relatórios enviados anualmente ao INR (Instituto Nacional para a Reabilitação)”.

Quanto aos espaços privados de uso público, o Município lembra que “é obrigatório o cumprimento das normas, havendo um técnico responsável pelo projeto e pela fiscalização da obra” reforçando que toma “as ações adequadas em caso de incumprimento”.

Fonte  https://diariodafeira.com/?p=47637

Postado por Antônio Brito 

12 Super Heróis com Deficiência da DC e da Marvel! Vamos Conhecer?


Vários heróis têm que lidar com limitações físicas extremamente sensíveis e, cada vez que todos esses assuntos são tratados da forma certa, mais os leitores se reconhecem em seus ídolos super-poderosos.

Para falar dessa parcela não tão numerosa assim nos quadrinhos, separamos aqui 12 heróis com deficiência da DC e da Marvel! Mesmo que, em grande parte dos casos, a condição não seja duradoura, dependendo especialmente dos roteiristas, equilibrar humanidades com a fantasia da forma certa é sempre um acerto nas revistas.
                         O Demolidor 
Muitos inimigos não acreditam – e, por incrível que pareça, muita gente questiona o peso dessa condição para o herói – mas o Demolidor é cego. Todos conhecem a história, seja pela série, seja pelo quadrinho, do jovem Matt Murdock salvando um transeunte de um atropelamento e, assim, sofrendo o acidente que tiraria sua visão, mas lhe garantiria seus poderes.

O legal do Demolidor é como a cegueira de Murdock é tratada na história e na própria arte, servindo, inclusive, na criação do disfarce de sua identidade secreta.

PROFESSOR X

Super Herói com Deficiência - Professor X
O Professor Xavier seria um representante clássico nos quadrinhos para as pessoas com deficiência, se a ideia fosse bem tratada. Não é bem esse o caso.

O próprio, por conta de seus poderes, dispensa facilmente algumas das situações trazidas pela paraplegia. Ainda, ele já saiu e voltou para a cadeira de rodas várias vezes ao longo dos anos, seguindo a vontade do roteirista e, no fim, não tendo uma explicação muito concreta sobre o porquê do problema.

A primeira história do cânone do personagem a tratar do caso conta que, em uma de suas viagens pré-X-Men, Charles encontrou o vilão alienígena Lucifer e foi ele quem lhe colocou na cadeira de rodas pela primeira vez.

GAVIÃO ARQUEIRO

Super Herói com Deficiência - Gavião Arqueiro
Para quem só conhece o personagem dos cinemas – ou até para quem o acompanha apenas nas aventuras dos Vingadores nos quadrinhos - pode ser um choque quando a audição do Gavião Arqueiro permanece intacta no UCM. Mas, nas revistas, Clint é/foi surdo há algum tempo. A história é meio confusa.

O ponto principal aqui é em uma de suas aventuras nos anos 80, quando na tentativa de parar uma máquina de controle mental do vilão Fogo Cruzado, Barton explodiu uma de suas flechas sônicas próxima de seu ouvido, o que o deixou surdo. Ele permaneceu com a audição danificada, usando aparelhos, língua de sinais e leitura labial, até a saga “Heroes Reborn”, no final dos anos 90.

Muitos anos depois, na história de Matt Fraction e David Aja, o Gavião Arqueiro voltou à surdez quando um de seus vilões enfiou flechas no ouvido do herói, danificando seu tímpano. Toda essa história conta com um desenvolvimento fantástico, feito em língua de sinais. Atualmente, Clint usa aparelhos de audição com marca Stark.

ORÁCULO

Super Herói com Deficiência - Oráculo
Depois de seu fatídico encontro com o Coringa, Barbara Gordon, ex-Batgirl, voltou a agir como Oráculo, aparecendo pela primeira vez nas revistas do Esquadrão Suicida, negociando informações com a ARGUS. A ideia é que, por conta do ataque do Coringa, Barbara entrou em um estado específico de paraplegia que, com tempo e tratamento, pode ser curado.

Ainda assim, sua identidade como Oráculo, enfrentando o crime mesmo na cadeira de rodas, coordenando ataques e informações, atraiu muitos fãs, que, inclusive, preferem essa versão da heroína.

ECHO

Super Herói com Deficiência - ECHO
Vinda das revistas do Demolidor, começando sua carreira do lado errado da coisa, Maya Lopez, a Echo, nasceu surda. A primeiro momento, por não conseguir entender e responder propriamente quando pequena, a moça foi diagnosticada com algum tipo de distúrbio mental. Só depois de mostrar suas habilidades de reflexo fotográfico, replicando uma música em um recital de piano, é que o problema real da menina foi descoberto.

Por conta das ligações de seu pai com o crime, ela surge nos quadrinhos do Demolidor trabalhando para o Rei do Crime, pouco depois da morte da Karen Page. Durante suas histórias, a moça participou dos Novos Vingadores e se juntou ao Cavaleiro da Lua por algum tempo.

DOUTOR MEIA-NOITE

Super Herói com Deficiência - Doutor Meia Noite
Antes mesmo do Demolidor aparecer, outro herói cego havia surgido nos quadrinhos da DC Comics nos anos 40. O Doutor Meia-Noite, na verdade, é uma linhagem de heróis cegos, começando com o original, Charles McNider, em 1941, um dos membros da Sociedade da Justiça da América.

Depois de um ataque criminoso no hospital onde trabalhava, McNider sobreviveu a uma explosão que lhe custou a vista. Não completamente, pelo menos. A explosão rendeu a McNider uma visão noturna perfeita, que se perde na luz. Assim, quando descobre a habilidade, enraivecido pelo ataque e pela criminalidade, ele resolve usar o novo dom para combater o crime.

KARMA

Super Herói com Deficiência - Karma
Mais uma dos X-Men - dessa vez tratada de uma forma mais sensível - a Karma possui uma perna biônica. Mas isso não é uma coisa do cânone da personagem. A moça foi criada nos anos 80 e só veio perder a perna esquerda durante as ramificações da saga da Hope, alguns anos atrás.

Xi'an quase foi morta por Cameron Hodge em batalha, quando perdeu a perna, sendo salva pelo Warlock. Depois disso, a moça ganhou sua perna biônica e a coisa toda foi tratada de uma forma bem fluída.

CAPITÃO MARVEL JUNIOR

Super Herói com Deficiência - Capitão Marvel Junior
O herói favorito do Rei do Rock, o Capitão Marvel Jr – ou Shazam Jr – também possuía um problema físico. Durante um ataque, antes de receber os poderes do Shazam, Freddy Freeman foi machucado gravemente, o que fez Billy Batson o levar para o mago Shazam em busca de cura.

Como resposta, o mago disse que não podia fazer muito quanto ao estado atual do garoto, mas garantiu uma porção de seu poder para ele, que se tornou o Capitão Marvel Jr. Porém, em sua forma normal, Freeman ficou com sequelas do ataque, com problemas em suas pernas, precisando usar muletas. Para uma história dos anos 40, esse ponto já era algo gigante.

PUCK

Super Herói com Deficiência - PUCK
Mesmo que seu nanismo não seja de nascença, é legal e importante ver o Puck na Tropa Alfa e na X-Force. Antes de sua condição mais famosa, Eugene Judd era um homem muito alto e um talentoso atleta. Depois de algumas aventuras como mercenário, ele foi atacado pelo espírito Black Raazar, que drenou sua força vital e transformou seu corpo.

MISTY KNIGHT

Super Herói com Deficiência - Misty Knight
Por fim, mas não menos importante, depois da alusão feita na série do Luke Cage, precisamos falar sobre o braço biônico da Misty Knight. Nos quadrinhos, a personagem perdeu seu braço direito em uma explosão. Algum tempo depois, reconhecendo o ato heroico da moça, Tony Stark produziu seu braço biônico.

Ainda assim, ela não pôde retomar seu emprego como policial, tentando seguir sua carreira por outras vertentes a partir daí – Heróis de Aluguel, trabalho de escritório na Polícia de Nova York, Filhas do Dragão, etc.
Super Herói com Deficiência - Ciborgue
A origem mais atual de Victor Stone, o Ciborgue, remonta a batalha que formou a Liga da Justiça. Os heróis da Terra lutaram pela primeira vez contra o ataque dos parademônios de Darkseid.

Durante a luta, Victor acabou tendo seu corpo dilacerado, mas seu pai, um exímio cientista, acabou recuperando suas funções conferindo a ele membros e parte do corpo cibernético, além de recursos tecnológicos impossíveis para um corpo humano normal.

Após mostrar seu valor em combate, Ciborgue se tornou um valioso membro da Liga da Justiça. Apesar dessa origem, Ciborgue foi por muitos anos associado com a equipe juvenil dos Novos Titãs.

SUPERIOR

Super Herói com Deficiência - Superior
Criado por Mark Millar e Leinil Francis Yu, em seu Millarworld, o Superior é o alter-ego de Simon Pooni, um garoto de 12 anos. Simon era um garoto popular, cheio de amigos, campeão do time de basquete de sua escola, mas de repente, Simon se viu sem o uso de suas pernas.

Descobriu-se diagnosticado com esclerose múltipla. Isso deixou Simon amargo e revoltado contra o mundo. Com a visita de um macaco alienígena chamado Ormon (na verdade um demònio encarnado), Simon precisa decidir em 24 horas se quer se tornar o herói Superior ou retornar ao seu corpo.

E ai, com qual super herói você se identifica? Conte pra gente nos comentários, sua participação é muito importante para nós.

Para não perder nenhuma das nossas atualizações, postagens e dicas recomendamos que você:

Fonte: Legião de heróis, adaptações território deficiente

Postado por Antônio Brito